Operação “Graft” apura crimes fraudulentos com atuação na Prefeitura de Euclides da Cunha-BA

Na manhã desta quinta-feira (04), uma ação conjunta entre o Ministério Público estadual, Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas -GAECO, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Civil através da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais -DRACO, participaram da Operação Graft. O esforço foi deflagrado através do Ministério Público Estadual da Bahia, por meio do Grupo GAECO.

O objetivo das ações é o cumprimento de 10 mandados de prisão preventiva e 22 de busca e apreensão nos municípios de: Euclides da Cunha, Salvador, Monte Santo, Teofilândia, Lauro de Freitas, Araci e Pojuca

O trabalho conjunto entre os órgãos visa combater um esquema fraudulento com atuação na prefeitura de Euclides da Cunha. O objetivo é desarticular uma organização criminosa acusada de praticar diversos crimes de organização criminosa, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, falsidades documentais e frustração do caráter competitivo de licitação.

De acordo com as investigações, o esquema consiste em fraudes sistêmicas a procedimentos de licitações realizadas pela prefeitura da cidade, através de manipulações de informações nos Diários Oficiais do Município, a fim de afastar possíveis empresas concorrentes. Além da fraude às licitações as investigações detectaram envolvimento de agentes públicos lotados em secretarias municipais e superfaturamento em obras de pavimentação asfáltica e locação de máquinas pesadas.

Fonte: gov.br

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo