Urnas eletrônicas: testes do TSE confirmam segurança contra ataques

Corte finalizou nesta sexta-feira (13) o chamado Teste Público de Segurança, que contou com a presença de investigadores e peritos da Polícia Federal

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu nesta sexta-feira a última etapa de testes com ataques controlados aos sistemas das urnas eletrônicas , o chamado Teste Público de Segurança (TPS).

O balanço da Corte é de que nenhum plano conseguiu alterar votos ou mexer na totalização, e que as melhorias técnicas feitas a partir da etapa anterior foram bem sucedidas.

Desde que o teste começou, na última terça, os grupos de investigadores, entre os quais peritos da Polícia Federal, repetiram cinco planos para checar a segurança das urnas eletrônicas. Esses planos já haviam sido aplicados em novembro de 2021 e justamente por terem sido bem sucedidos foram repetidos nesta fase final.

No encerramento dessa análise, que faz parte do calendário eleitoral, o juiz auxiliar do TSE, Sandro Vieira, explicou como cada um desses planos fracassou em representar risco aos equipamentos e classificou o saldo da medida como “positivo”.

“Nenhum dos planos de teste tanto em novembro quanto agora alcançaram o objetivo de alterar nenhum voto sequer ou mexer na totalização dos votos realizada pelo TSE”, afirmou Vieira a jornalistas.

Fonte: IG

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo